Será que você precisar ficar numa fila única, competindo com todas pessoas pelo mesmo emprego tradicional, com vínculo empregatício?

 

Considerando a falta do emprego tradicional, bem como as transformações que estão ocorrendo no mercado de trabalho em todo o mundo, é muito prudente algum esforço no sentido de identificar quais as outras alternativas de trabalho nas quais qualquer um de nós poderá, também, ter a possibilidade de ganhar a sua renda e seu sustento.

 

E são várias as formas de trabalho que poderemos utilizar para desempenharmos nossas atividades profissionais e garantir nossa sobrevivência, no curto, médio e longo prazo, com base em nossa competência profissional, qualificações, talento pessoal, vocação, formação acadêmica e em muitas outras habilidades, conhecimentos e experiências que adquirimos ou que ainda poderemos adquirir, em nível pessoal ou profissional, ao longo de nossa trajetória profissional.

 

Essa recomendação serve tanto para os profissionais que estão trabalhando normalmente, como para aqueles que estão sem trabalho, porque foram desligados das empresas ou porque estão chegando agora no mercado de trabalho.

 

Para esse exercício, uma pergunta inicial básica e fundamental deverá ser respondida por todos nós:

Afinal de contas, quais são os serviços ou produtos que eu tenho capacidade (ou potencial) e habilidade para desenvolver, que as pessoas e as empresas que estão necessitando poderão necessitar no futuro e que estão dispostas a pagar para adquiri-los?.

 

Dependendo da resposta, as alternativas e perspectivas que se abrem poderão ser muitas – ou mínimas. Isso vai depender das suas reais condições atuais ou que podem ser desenvolvidas.

 

Considere, ainda, o fato de que você pode ter capacidade, competência, habilidade e conhecimento também para criar um hábito ou uma necessidade, ainda inexistentes, que as pessoas ou as empresas ainda não perceberam.

 

Temos exemplos recentes de hábitos criados e definitivamente incorporados em nosso dia-a-dia, como por exemplo: os serviços de moto-taxistas e motoristas de uber, os perueiros, os delivery, os web designers, os youtubers, os personals trainers e uma infinidade de tantos outros. Nem sempre você vai precisar ser tão original, pois hábitos já criados em outros lugares podem perfeitamente ser simplesmente transferidos e ou incorporados em outras comunidades.

 

Não se fixe em uma única alternativa ou forma de trabalho, como, por exemplo, ficar apenas procurando o tradicional trabalho com vínculo empregatício. 

 

Monte negócio próprio, de maneira formal ou informal, como autônomo ou não. Forme parcerias. Procure um sócio, pessoa ou empresa, para apresentar o seu projeto. Muitas pessoas e empresas têm recursos econômicos e financeiros para bancar uma idéia ou um projeto, mas não tem a capacidade de criá-los. O inverso também é verdadeiro – e mais freqüente.

 

Identifique e proponha representações. Muitas empresas e pessoas já fazem o que você poderia fazer, mas precisam de parceiros comerciais para distribuir seus produtos ou serviços, na região em que você reside, nas regiões próximas ou em outras – inclusive fora do país. Identifique empresas franqueadoras que atuam no mercado relacionado com seu projeto ou interesses profissionais.

 

Quem sabe, não seria o seu caso se preparar para prestar um concurso público, em vez de sair por aí procurando o emprego tradicional? O Serviço Público oferece inúmeras oportunidades de carreira, com excelentes pacotes de remuneração e benefícios e, principalmente, a segurança do vínculo empregatício.

 

São inúmeras as carreiras e oportunidades existentes para você no Serviço Público Municipal, Estadual e Federal, para todos os tipos de formação acadêmica e de experiência profissional.  Se achar que participar de concursos para o Serviço Público pode ser o seu caso, siga em frente, mas tome cuidado com as arapucas e armadilhas existentes no mercado, que oferecem cursos preparatórios para concursos que simplesmente não existem.

 

Por outro lado, será que para você e os seus amigos recentemente dispensados da empresa não seria a hora de montar uma série, honesta, justificável e viável cooperativa de trabalho, cotizando-se em termos de investimentos e sacrifícios, somando competências e sonhos para que, juntos, possam encontrar as respectivas realizações profissionais e a renda que precisariam para suas necessidades?

 

Você já deve ter visto, lido e ouvido em vários veículos de comunicação os inúmeros casos, extremamente bem sucedidos, de experiências saudáveis sobre cooperativas de trabalho, em várias regiões do Brasil, que acabaram se transformando na alternativa mais adequada para solucionar, definitivamente, a questão de trabalho e renda para um grande número de pessoas que estava disponível no mercado.

 

Uma outra importante alternativa de trabalho surge com os processos de “terceirização”, pois muitas  empresas abriram mão de alguns profissionais que não eram ocupados o dia inteiro, mas continuam tendo a necessidade dos serviços deles em situações determinadas e pontuais. Elas estão “terceirizando” alguns desses serviços – com algumas facilidades para ex-empregados. Será que não há aí uma importante alternativa de trabalho para você?

 

Para você que está se formando ou chegando agora ao mercado de trabalho, além das recomendações acima, fique atento aos programas de trainee, que muitas importantes empresas vem desenvolvendo para abastecer suas necessidades de contratação, bem como aos convênios que as empresas estabelecem  com escolas e entidades especiais,  oferecendo programas de estágios, remunerados ou não.

 

Leia também:

 

Paulo Pereira,  Trabalho e Renda
Youtube: Trabalho e Renda – Paulo Pereira
Facebook: @TrabalhoeRendaPP